Friday, 12 Aug 2022

“LEMBRANÇAS PT. 3”: BRANDON ALVES FALA SOBRE SEU NOVO LANÇAMENTO

Cantor revela a história por trás da série “Lembranças” e celebra repercussão no Tik Tok

Clima de romance com muita brasilidade. É o que o público pode experimentar no mais novo lançamento de Brandon Alves, “Lembranças Pt. 3”. A música é a terceira da série “Lembranças”, uma sequência de canções inspiradas em vivências afetivas do artista natural de Ponte Nova. Nesta continuação lançada hoje, dia 30, a história é embalada por forte influência de ritmos baianos.

Brandon criou a série “Lembranças” no período de quarentena, como uma forma de se conectar com o público durante o afastamento dos palcos. A falta de shows também intensificou a produção de conteúdo do cantor para as redes sociais, o que tem rendido ótimos resultados: ele já tem quase 20 mil seguidores em seu perfil no Tik Tok, onde posta seu trabalho e recebe o feedback positivo de quem o acompanha.

Tudo isso faz parte de uma agenda lotada: além de cantor, Brandon Alves é estudante do curso de música na UFMG, produtor musical, fotógrafo e professor de música. A carga de trabalho tem sido pesada, mas o artista acredita que vai colher os frutos em breve. “Vou aproveitar agora que estou com energia e continuar trabalhando, porque é o que eu gosto de fazer, não me vejo fazendo outra coisa. E eu sei que o meu trabalho tem valor e qualidade, porque eu sou extremamente perfeccionista – o que me atrapalha um pouquinho, mas não quero perder isso, porque é o que faz eu entregar um trampo de qualidade pras pessoas”, afirma o cantor.

Cantor Brandon Alves. Foto: arquivo pessoal.

Ele bateu um papo com a gente sobre o seu mais novo lançamento e também sobre a divulgação do seu trabalho nas redes sociais. Vem conferir!

  • A série “Lembranças” é baseada em relacionamentos que você teve. Pode contar um pouco sobre isso?

“Lembranças Pt. 3” é a continuação da série “Lembranças”, em que eu conto um pouquinho dos relacionamentos que eu tive até o ano de 2020. Mas não fica preso só nisso, as músicas não são de um relacionamento específico. Só a primeira que sim. A segunda e a terceira têm aspectos de vários relacionamentos e encontros que rolaram e que vão se compilando nas músicas. Então elas têm fragmentos de relacionamentos. 

É mais ou menos isso. Começou a quarentena e eu senti a necessidade de produzir um outro tipo de conteúdo. Já que não iria fazer show por um bom tempo, eu teria que arrumar um jeito de as pessoas ouvirem meu som, e resolvi montar essa série que foi muito massa, em que eu pude externar também várias coisas que eu tava sentindo e mostrar esse meu lado de produtor e compositor também, de letrista.

  • Você pode contar mais sobre “Lembranças Pt. 3”? O que podemos esperar do mais novo lançamento?

“Lembranças Pt. 3” é a minha preferida até agora, por vários aspectos. Gosto muito da composição, gosto muito do arranjo que eu fiz, gosto muito da produção. Eu senti a evolução da primeira Lembranças pra essa, foi um salto muito grande. E eu acho que tô lançando ela num tempo bom, porque agora no Brasil está acontecendo esse movimento do afrobeat, com as músicas com influência da cultura baiana, tipo pagode baiano, axé. E a “Lembranças Pt. 3” traz muito dessa vertente, porque eu compus e produzi ela numa época em que estava consumindo muito esse conteúdo baiano. Então eu gosto muito dela. 

Capa da música “Lembranças Pt. 3”. Arte: Lucas Mendes
  • Já sabe se vai rolar uma continuação da série “Lembranças”?

Sim, vai ter a “Lembranças Pt. 4”, que vai ser a última e que também vai ter uma participação. As ímpares são músicas em que eu canto sozinho e as de número par são com participação.

A “Lembranças Pt. 2” teve a participação do MC Damente, que é da minha cidade [Ponte Nova], e a “Lembranças Pt. 4” vai ter a participação do Jovem Niti, que é um cara que eu conheci remotamente e a gente resolveu fazer essa música. E ela também vai trazer um pouco da brasilidade, com um pouco do afrobeat também.

Elas [as músicas de “Lembranças”] não têm uma linha de continuação, mas acaba que faz sentido. A história de uma vai completando a outra. Se você for analisar a letra, o enredo, dá pra contar uma história a partir da primeira.

  • Você posta muito do seu trabalho no Instagram e tem quase 20 mil seguidores no Tik Tok. Como tem sido a rotina de produção de conteúdo para as redes sociais? E o feedback do público?

A rotina de produção de conteúdo está sendo muito cansativa, mas ao mesmo tempo está sendo muito gratificante. Cansativa porque eu tenho que conciliar o trampo de produtor com o trabalho de professor, com a faculdade, com a vida também, como fotógrafo, como videomaker. Geralmente eu gravo cerca de 6 vídeos por dia para alimentar as redes sociais, e não é só isso no dia. Eu gravo 6 vídeos, aí eu dou aula, estudo, faço os trabalhos que tenho para fazer. Então é bem desgastante. 

Mas tá valendo a pena, principalmente no Tik Tok. Estou tendo uma repercussão rápida e o pessoal que me segue está engajando bastante, tem procurado meu trabalho no YouTube, no Spotify. Então o Tik Tok está sendo uma excelente plataforma de divulgação do meu trabalho e o que me anima a continuar postando os vídeos, porque lá eu tô tendo muita repercussão. E eu tento ler e responder todos os comentários, apesar de serem muitos. Tem vídeo que chega a ter 2 mil comentários ou mais, mas eu tento ler todos e eu vejo que tem muita gente que fala que é meu fã, que pede pra eu responder, e isso é muito bom. É um sinal de que a gente tá fazendo um trabalho massa, de que daqui a pouco vai colher os frutos. Vai ser massa.

Ouça “Lembranças Pt. 3”:

Foto de destaque: arquivo pessoal.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.