Tuesday, 28 Sep 2021

FERNANDO MASCARENHAS MERGULHA NUMA VIAGEM DE AUTODESCOBERTA NO CLIPE DE ‘CIGANA’

Imagem: trecho do clipe ‘Cigana’ de Fernando Mascarenhas

Após o lançamento de Dizperto, o compositor mineiro Fernando Mascarenhas segue divulgando o seu álbum de estreia. A canção Cigana, que nasceu na Bahia, foi a escolhida para ser o primeiro clipe do álbum, lançado no dia 30 de Abril. No vídeo, Fernando embarca numa viagem de autodescoberta.

Assista o clipe de ‘Cigana’ aqui!

Em meio a um passeio pelo cotidiano, com imagens rotineiras, imbuídas de uma certa solidão, a diretora Emilly Almeida buscou no simples, o belo. Ela, que também é namorada de Fernando, concebeu o conceito com o artista: “pensamos em fazer uma junção de frames do dia-a-dia e das sutilezas das coisas que passamos a enxergar depois de tanto tempo em isolamento social. Gravado em um contexto de pandemia, o vídeo foi todo filmado pela câmera do celular e com isso foi inevitável o aspecto mais simples e intimista“, pontua a diretora, que vive com Fernando e acompanhou todo o processo de gravação do álbum. 

Emilly conta que o vídeo mistura um pouco de lembranças, memórias e sonhos. “Tentei passar a ideia das dualidades que temos na vida, dessa tentativa de estarmos no presente mesmo com a cabeça voltada sempre pro passado ou pro futuro. Quisemos brincar com essa ideia de tempo e sobreposição de realidades. O clima ensolarado veio pela própria natureza da música, também captando a realidade do clima de onde moramos e do quanto isso influencia no nosso dia a dia. As cenas das sombras vieram da ideia desse momento pandêmico e de isolamento social que nos força a olharmos com mais atenção pro nosso ser interno e para as nossas sombras“.

Além disso, o vídeo resgata um pouco da atmosfera em que o álbum foi gravado e também busca traduzir em imagens o conceito central de Dizperto:

as cenas registradas em minha casa em Santa Tereza, Belo Horizonte – onde o álbum foi gravado se contrapõem ao despertar para uma nova realidade e para uma nova forma de enxergar a si e ao mundo, como ilustram as sequências filmadas na natureza no município de Piedade do Paraopeba, MG. No meio, entre esse contraste de solidão e autodescobrimento existe um caminho, uma transição que está traduzida no clipe através de cenas na estrada. A mudança do jeito de enxergar é mostrada no filme através de interferências (orgânicas) com um prisma – elemento também utilizado na capa de Dizperto.  O filme também explora a sobreposição de realidades, quando essas cenas se misturam e que nos levam a pensar que a viagem para a natureza poderia ter sido apenas um devaneio. O sonhar é algo que está  bastante presente no álbum e Cigana é uma verdadeira celebração aos sonhadores“, comenta Fernando.

Quanto às referências para o clipe, Fernando conta:

são bastante herméticas, pois a condição de estar em quarentena nos fez pensar primeiro no que seria possível  e viável, tendo sido eu a convidá-la para produzir o clipe, inspirado nos vídeos que ela própria faz quando viajamos. Nossa única real referência foi no que diz respeito a fotografia, pois queríamos um ar onírico muito presente nos filmes e clipes filmados com Super 8 e um dos nossos maiores esforços foi encontrar e utilizar bons softwares digitais que pudessem emular esse resultado”

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *