Tuesday, 28 Sep 2021

CRIS ROMAGNA DESCONSTRÓI A IDEIA DE SEPARAÇÃO ENTRE HUMANO E NATUREZA EM ‘GAIA’, SEU NOVO SINGLE

A faixa autoral é a terceira do seu próximo EP “Cadê Você?” e já está disponível em todos os aplicativos de música

Aquela sensação de pertencimento e a força geradora que nos move estão retratados em mais um single do EP “Cadê Você”, de Cris Romagna, com a canção “Gaia”, que já está disponível em todos os aplicativos de música.

A inspiração veio aos pés do Cânion Malacara, localizado no Parque Nacional da Serra Geral, no Sul do Brasil. A letra, com muita sensibilidade – marca registrada de Cris Romagna – é uma mensagem compassiva da montanha, que se vale do artista como interlocutor, para ofertar toda sua generosidade, sem deixar de assinalar um certo descontento com as atitudes humanas. Ela busca desconstruir a ideia de separação entre humano e natureza. “Existe uma fluidez, uma conexão, que nos coloca nesse movimento. A grande questão é quando desatamos desse pulsar“, explica Cris.

ASSISTA!

O sentimento de pertencimento vem com essa percepção de que tudo que acontece no planeta está interligado e dessa forma nunca estamos sós. Embalado por essa conversa, Cris ressalta que os diferentes elementos e manifestações da natureza são parte dessa engrenagem que nos leva a busca por um sentido no que fazemos. 

A canção é o terceiro lançamento do EP “Cadê Você”, que contará com cinco faixas inéditas. “Casa” e “Deságua” também já estão disponíveis nos aplicativos de música. Nessa trajetória conceitual, cada uma representa um elemento presente em toda forma de natureza; as duas primeiras são terra e água, respectivamente, e essa última é o fogo. 

O clipe retrata este momento de solitude em que ele se sente movido pela vontade de compartilhar experiências e afetos que nos relembrem sobre a beleza da vida que insiste. Além disso, traz a fumaça representando o fogo, que, por meio de sua forma mais branda como vapor, o envolve e acolhe. 

Neste trabalho, Cris sentiu a vontade de agregar à sonoridade seus parceiros de gravação do seu primeiro disco solo, para dar mais calor e harmonia para a composição. O resultado surpreende: arranjos orgânicos-contemporâneos valorizam ainda mais essa poética refinada, destacando a voz doce do cantor, o violão marcante e a narrativa do projeto. 

“Gaia retrata com muita sutileza a generosidade desse planeta. É sobre pertencer e ser responsável por nossa conduta . Além disso, somos hóspedes (mal educados) desse lugar maravilhoso chamado Terra. É uma reflexão importante para este momento que estamos vivendo”, explica Cris.

SOBRE CRIS ROMAGNA

Cris Romagna é um apaixonado pelas coisas simples e naturais da vida. Em suas lembranças da infância, sempre estava cantarolando, mas a paixão pela sonoridade da guitarra falou mais alto, aos 10 anos, começou a se dedicar ao instrumento do coração. Uma grande viagem por vários ritmos e por bandas de bailes lhe renderam um vasto repertório e um grande conhecimento sobre si mesmo, até se encontrar com o violão e com a nova MPB.

Em todos esses anos de estrada percorrida, a música se fez cada vez mais presente e a vontade de criar ficou latente. Em 2015 lançou a carreira solo e em 2016 teve a ideia de compor músicas inspiradas nos temas do CreativeMornings (encontro mensal com café da manhã e palestra inspiradora para a comunidade criativa), já são mais de 50 canções compostas para este projeto.

Com dois discos lançados, sendo eles, ISO, em 2015, e Sombra do Vento, em 2018, Cris passa por um novo momento de sua carreira, em que a liberdade criativa que o alimenta e permeia seu trabalho atualmente, pode ser vista no seu recente EP “Cadê Você”. 

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *