Friday, 12 Aug 2022

“A SITUAÇÃO É GRAVE” É O RECADO DE MATHEUS SOUTO NO EP GRAVIDADE (VOL.II)

Foto: divulgação/ Groover/ Matheus Souto

“Gravidade (Vol. II)” foi o EP lançado por Matheus Souto com apenas quatro faixas, mas muito a dizer sobre a situação no nosso país. O artista discorre sobre o tema:

“Enquanto os governantes bilionários brindam com copos de leite em seus banquetes, o entregador de aplicativo personifica a escravidão moderna. Há um vírus assassino à solta, e o povo assiste perplexo à Têmis, deusa da Justiça, caída no asfalto, nua, sangrando. Mais uma vítima do estupro.
Cada um dos biomas pega fogo, e o único número que cresce mais rápido que o de espécies em extinção é o de pretos violentados e mortos por policiais. Todo dia morre uma criança por aqui.
Há uma guerra declarada à natureza e a qualquer um que ouse defendê-la. Não demora muito e a escassez será justificativa para que gigantes multinacionais nos furtem a água.
Cultura, agora, é coisa mal vista, e a guerra de narrativas faz sucumbir o compromisso com a verdade. A situação é grave. E contra a gravidade só nos resta voar. Em tempos como esses, cada nota tocada e cada borrão de tinta é um salto de fé. Que a arte nos guie e liberte, pra que a vida possa ser como a gente quer.”

Ouça “Gravidade (Vol.II)”!

“O Medo” foi a última faixa do álbum Gravidade a ser lançada, concluindo, assim, a obra que busca ilustrar a grave situação de desequilíbrio social e do ser humano como individuo inserido na natureza. A canção é canalizada logo após uma experiência de vida transformadora, envolvendo medo de altura e uma escalada vertiginosa na montanha. Gravada com cordas e sino, traz uma atmosfera obscura condizente com a temática, misturando mpb e rock acústico. Vale destacar a sincronia entre o lançamento dessa canção, com o conturbado e incerto momento político vivido no Brasil, que culminou numa grave ameaça à democracia no dia 7 de setembro, véspera do lançamento.

Matheus Souto é paulistano, radicado em Florianópolis/SC, e se dedica a música como ferramenta de transformação social.

“A música é o veículo para uma mensagem, e quem tem o microfone tem a responsabilidade sobre aquilo que está propagando. Do que você anda alimentando o seu subconsciente?”

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.